Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/4448
Título: Ocupação tradicional do território e os novos modelos de utilização do espaço
Autor: Castro, Marina
Castro, José
Data: 2003
Editora: Sociedade Portuguesa Estudos Rurais
Citação: Castro, Marina; Castro, José Ferreira (2003) - Ocupação tradicional do território e os novos modelos de utilização do espaço. In V Colóquio Hispano-Português de Estudos Rurais: Futuro dos Territórios Rurais numa. Europa Alargada. Bragança. ISBN 972-745-075-X
Resumo: O sistema de pastoreio de percurso é um sistema de alimentação itinerante em que o rebanho percorre uma complexa rede de circuitos com periodicidade variável. Os circuitos de pastoreio cruzam unidades territoriais (parcelas, pousios bosques, etc.) muito diversas, com recursos forrageiros de elevada heterogeneidade em valor, abundância e sazonalidade. Este tipo de pastorícia representa a forma de produção e exploração das variadas raças de pequenos ruminantes no Nordeste de Portugal. Os percursos de pastoreio correspondem à optimização da satisfação de diversas necessidades dos rebanhos (alimentação, repouso, abeberamento, etc.), de variáveis estruturais(localização dos estábulos, dos pontos de água, acessos, etc.) e de restrições de uso (interdição do território por posturas municipais, regras ancestrais comunitárias, novas plantações, etc.). A interdependência e interligação funcional das diferentes unidades territoriais ao longo dos circuitos de pastoreio implica que pequenas alterações na ocupação ou utilização do território alterem o modelo de percurso a optimizar. Este trabalho pretende evidenciar essa interdependência espacial e funcional entre as diversas unidades territoriais neste complexo sistema de utilização de recursos. Durante um ano, os circuitos de pastoreio de dois rebanhos de ovinos e dois de caprinos foram monitorizados, mediante GPS (“Sistema de Posicionamento Global”). Para cada circuito de pastoreio monitorizado, paralelamente à sua localização espaço – temporal, registou-se a unidade territorial atravessada (ocupação do solo), a sua composição e a sua estrutura. A estabilidade na composição das unidades territoriais atravessadas pelos diferentes percursos de pastoreio (agricultura anual, agricultura perene, pastagens, matos e florestas), associada à variação do tipo de utilização pelos rebanhos, indicia uma forte ligação e dependência entre esses espaços. São discutidas as consequências da rotura desta articulação profunda, adiantando-se possíveis desenvolvimentos para a compatibilização e conservação de recursos dos sistemas agrários tradicionais.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/4448
ISBN: 972-745-075-X
Aparece nas colecções:ARN - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
OCUPAÇÃO TRADICIONAL DO TERRITÓRIO E OS NOVOS MODELOS DE UTILIZAÇÃO DO.pdf41,08 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.