Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Ciências do Desporto e Educação Física >
DCDEF - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/4054

Título: Aptidão física associada à saúde da população escolar (6 a 10 anos de idade) do arquipélago dos Açores, Portugal
Autor: Lopes, Vítor P.
Maia, José A.R.
Silva, R.G.
Seabra, André
Morais, F.P.
Issue Date: 2004
Editora: Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos
Citação: Lopes, Vítor P.; Maia, J. A. R.; Silva, R. G; Seabra, A.; Morais, F. P. (2004) - Aptidão física associada à saúde da população escolar (6 a 10 anos de idade) do arquipélago dos Açores, Portugal. Revista Brasileira de Cineatropometria e Desempenho Humano. ISSN 1415-8426. 6:2, p. 7-16
Resumo: Pretendeu-se (1) conhecer os níveis da aptidão física associada à saúde (ApFS) da população escolar de 6 a 10 anos de idade do arquipélago dos Açores, Portugal e (2) analisar as diferenças entre os sexos ao longo da idade. A amostra foi constituída por 3742 crianças, de ambos os sexos, residentes no arquipélago dos Açores. A avaliação da ApFS foi efectuada de acordo com a bateria de testes FITNESSGRAM: corrida/marcha da milha, curl-ups, push-ups, trunk lift e índice de massa corporal (kg/m-2). Foram utilizados os procedimentos usuais para descrever as variáveis, bem como: χ2 para testar as diferenças entre os sexos nas taxas de sucesso em cada grupo etário; ANOVA factorial (sexo*idade) para testar as diferenças entre grupos etários e entre os géneros sexuais; função discriminante para verificar a presença de perfis multivariados da ApFS em cada grupo etário. As taxas de sucesso quer dos meninos e das meninas são baixas. Em ambos os sexos ocorre um decréscimo acentuado do sucesso ao longo de idade. Nas meninas, aos 10 anos, a taxa de sucesso global em todas as provas é somente de 18%, enquanto que nos meninos é de 39%. Em todas as provas os meninos apresentam desempenhos médios superiores aos das meninas, qualquer que seja a idade. Embora haja crianças com perfil de ApFS correspondente a faixas etárias mais elevadas, existe um número muito elevado de crianças de ambos os sexos com perfil de ApFS abaixo do que seria de esperar para a sua idade.
URI: http://hdl.handle.net/10198/4054
ISSN: 1415-8426
Appears in Collections:DCDEF - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Lopes(2004)AptFisAcoresRBCDH.pdf128,71 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE