Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Biologia e Biotecnologia >
BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/3523

Título: Potencial antioxidante de frutos silvestres de Arbutus unedo L.
Autor: Pedrosa, Sofia
Pereira, Vanessa
Ferreira, Juliana
Carvalho, Ana Maria
Ferreira, Isabel C.F.R.
Issue Date: 2009
Citação: Pedrosa, Sofia; Pereira, Vanessa; Ferreira, Juliana; Carvalho, Ana Maria; Ferreira, Isabel C.F.R. (2009) - Potencial antioxidante de frutos silvestres de Arbutus unedo L. In III Jornadas de Análises Clínicas e Saúde Pública de Bragança
Resumo: As folhas de Arbutus unedo L. são vulgarmente utilizadas como diuréticos, antisépticos urmanos, antidiarréicos, astringentes, depurativos, contra blenorragia e como antihipertensivos [1). Em várias regiões de Portugal, os frutos são consumidos em fresco quando estão bem maduros, são macerados com mel e aguardente vínica para obter licor ou fermentados e destilados para fabricar aguardente. Estudos etnobotânicos realizados nessas regiões mostram que se associam virtudes medicinais ao consumo dos frutos, do licor e da aguardente, como por exemplo em Trás-os-Montes, onde são frequentemente recomendados como anti-inflamatórios, digestivos, diuréticos e carminativos [2). Já foi experimentalmente demonstrado que os extractos aquosos desta planta exibem actividades antihipertensivas, vasorelaxantes e inibidoras da agregação plaquetária [3]. Apesar de já ter sido avaliada a actividade antioxidante das suas folhas [4), não existe nenhum estudo conhecido nos frutos de Arbutus unedo. Assim, a nossa equipa de investigação, propôs-se avaliar o potencial antioxidante de frutos silvestres de Arbustus unedo do Nordeste Transmontano, vulgarmente designado por medronho. Os extractos foram preparados a partir do fruto liofilizado, utilizando água e metanol como solventes. Os extractos aquoso e metanólico foram submetidos a vários testes de avaliação da actividade antioxidante: determinação do poder redutor, estudo do efeito bloqueador de radicais livres de DPPH (1,1-difenil-2-picrilhidrazilo) e avaliação da inibição da peroxidação lipídica pelo método ~-caroteno-linoleato. Determinaram-se alguns compostos antioxidantes nomeadamente, fenóis totais em equivalentes de ácido gálico, flavonóides totais em equivalentes de (+)-catequina, ácido ascórbico, carotenóides e açucares.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/3523
Appears in Collections:BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Nac_35.pdf464,37 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia