Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Biologia e Biotecnologia >
BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/3523

Título: Potencial antioxidante de frutos silvestres de Arbutus unedo L.
Autor: Pedrosa, Sofia
Pereira, Vanessa
Ferreira, Juliana
Carvalho, Ana Maria
Ferreira, Isabel C.F.R.
Issue Date: 2009
Citação: Pedrosa, Sofia; Pereira, Vanessa; Ferreira, Juliana; Carvalho, Ana Maria; Ferreira, Isabel C.F.R. (2009) - Potencial antioxidante de frutos silvestres de Arbutus unedo L. In III Jornadas de Análises Clínicas e Saúde Pública de Bragança
Resumo: As folhas de Arbutus unedo L. são vulgarmente utilizadas como diuréticos, antisépticos urmanos, antidiarréicos, astringentes, depurativos, contra blenorragia e como antihipertensivos [1). Em várias regiões de Portugal, os frutos são consumidos em fresco quando estão bem maduros, são macerados com mel e aguardente vínica para obter licor ou fermentados e destilados para fabricar aguardente. Estudos etnobotânicos realizados nessas regiões mostram que se associam virtudes medicinais ao consumo dos frutos, do licor e da aguardente, como por exemplo em Trás-os-Montes, onde são frequentemente recomendados como anti-inflamatórios, digestivos, diuréticos e carminativos [2). Já foi experimentalmente demonstrado que os extractos aquosos desta planta exibem actividades antihipertensivas, vasorelaxantes e inibidoras da agregação plaquetária [3]. Apesar de já ter sido avaliada a actividade antioxidante das suas folhas [4), não existe nenhum estudo conhecido nos frutos de Arbutus unedo. Assim, a nossa equipa de investigação, propôs-se avaliar o potencial antioxidante de frutos silvestres de Arbustus unedo do Nordeste Transmontano, vulgarmente designado por medronho. Os extractos foram preparados a partir do fruto liofilizado, utilizando água e metanol como solventes. Os extractos aquoso e metanólico foram submetidos a vários testes de avaliação da actividade antioxidante: determinação do poder redutor, estudo do efeito bloqueador de radicais livres de DPPH (1,1-difenil-2-picrilhidrazilo) e avaliação da inibição da peroxidação lipídica pelo método ~-caroteno-linoleato. Determinaram-se alguns compostos antioxidantes nomeadamente, fenóis totais em equivalentes de ácido gálico, flavonóides totais em equivalentes de (+)-catequina, ácido ascórbico, carotenóides e açucares.
Arbitragem científica: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/3523
Appears in Collections:BB - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Nac_35.pdf464,37 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia