Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/3147
Título: Gestão da vegetação herbácea em vinha e olival
Autor: Rodrigues, M.A.
Cordeiro, Alexandra
Arrobas, Margarida
Data: 2010
Editora: IFE - International Faculty for Executives
Citação: Rodrigues, Manuel; Cordeiro, Alexandra; Arrobas, Margarida (2010) - Gestão da vegetação herbácea em vinha e olival. Oleavitis 4, p. 12-15
Resumo: No âmbito da protecção das culturas, a vegetação espontânea deve ser vista como um problema sanitário crónico, na medida em que todos os anos sem excepção é necessário estabelecer medidas para o seu combate. Em culturas perenes, como a vinha e o olival, as infestantes competem pelos recursos, designadamente pela água e nutrientes. Adicionalmente podem modificar o microclima junto à canópia, com agravamento de outros problemas sanitários, e serem hospedeiros de organismos nocivos, se bem que também de organismos auxiliares. As infestantes são habitualmente combatidas por processos mecânicos, com mobilizações e/ou através do corte, ou recorrendo ao uso de herbicidas. Outros métodos, como o uso de chama, vapor de água quente ou radiação infravermelha, não têm ainda condições para se generalizarem, por serem métodos caros e/ou de reduzida eficácia no combate às infestantes.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10198/3147
Aparece nas colecções:PTV - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Oleavitis.pdf3,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.