Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Produção e Tecnologia Vegetal >
PTV - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/2943

Título: Eficácia do triticale como cultura intercalar na recuperação de azoto residual
Autor: Rodrigues, M.A.
Coutinho, João
Martins, Fernando
Issue Date: 2000
Editora: Sociedade Portuguesa da Ciência do Solo
Citação: Rodrigues, Manuel; Coutinho, João; Martins, Fernando (2000) - Eficácia do triticale como cultura intercalar na recuperação de azoto residual. In Encontro Anual da Ciência do Solo
Resumo: Durante três anos consecutivos (1996-1999) ava1iou-~e a eficácia da introdução de uma cultura intercalar de Outono/Inverno, uma forragem de triticale, na recuperação do azoto residual resultante de várias modalidades de fertilização mineral e orgânica na cultura da batata da estação anterior. Após a colheita da batata foram determinados os níveis de N-N03 e N-NH4tno solo. Os talhões foram divididos a meio e constituíram-se as modalidades com plantas e solo nu. No fim do Inverno foi avaliado o estado nutritivo do triticale com base nos níveis de N-NO, e N total nas plantas. No fim de Abril, data do corte, determinaram-se os níveis de N mineral no solo, a percentagem de N total nas plantas e a produção de biomassa. Em Outubro foram registadas diferenças significativas nos níveis de nitratos no solo entre as modalidades de fertilização da batata. No Inverno, o estado nutritivo das plantas não evidenciou as diferenças registadas no solo no Outono, sucedendo o mesmo na data do corte com os níveis de N mineral no solo, estado nutritivo das plantas e biomassa produzida. No fim de Abril, as plantas recuperaram até 80 kg N lia ~. Nessa data, os níveis de N-NO3 no solo eram significativamente mais elevados nas modalidades de solo nu. Estes resultados indicam que o triticale parece ser pouco eficaz a recuperar o N residual da cultura anterior devido tanto á precipitação ocorrida no Outono, como ao insuficiente desenvolvimento da cultura no período Outono/Inverno. Contudo, a cultura parece ser bastante eficiente a absorver o azoto que se mineraliza a partir do fim do Inverno e início da Primavera.
URI: http://hdl.handle.net/10198/2943
Appears in Collections:PTV - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TriticaleIntercalar.pdf98,65 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE