Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Ciências do Desporto e Educação Física >
DCDEF - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/2724

Título: Coordenação motora: um estudo de tracking em crianças dos 6 aos 10 anos da Região Autónoma dos Açores, Portugal
Autor: Deus, Renata K. Batista Coelho
Bustamante, Alcibíades
Lopes, Vítor P.
Seabra, André
Silva, R.G.
Maia, José A.R.
Palavras-chave: Coordenação motora
Estudo longitudinal-misto
Estabilidade
Tracking
Issue Date: 2008
Editora: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Citação: Deus, Renata K. Batista Coelho; Bustamante, Alcibíades; Lopes, Vítor P.; Seabra, André; Silva, Rui Garganta; Maia, José A.R. (2008) - Coordenação motora: um estudo de tracking em crianças dos 6 aos 10 anos da Região Autónoma dos Açores, Portugal. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. ISSN 1415-8426. 10:3. p. 215-222
Resumo: O objetivo do estudo é caracterizar o desenvolvimento coordenativo em crianças açorianas dos 6 aos 10 anos em função do sexo e estimar a estabilidade da mudança intraindividual nas diferenças interindividuais ao longo dos quatro anos. A amostra de 285 crianças (143 meninos e 142 meninas) é proveniente do estudo longitudinal-misto da Região Autônoma dos Açores (RAA). A coordenação motora (CoM) foi determinada com a bateria de testes KTK que compreende 4 provas: equilíbrio à retaguarda (ER), saltos laterais (SL), saltos monopedais (SM) e transposição lateral (TL). As estatísticas descritivas básicas, a ANOVA II, assim como as auto-correlações foram realizadas no SPSS 15. Recorremos ao y de Foulkes e Davies para verificar a quantidade de crianças que mantêm a mesma posição relativa. As medidas descritivas básicas revelaram um incremento das médias, em ambos os sexos, ao longo da idade. A ANOVA II mostrou diferenças significativas em todos os testes ao longo dos quatro anos e, somente no teste ER foi encontrada uma interação significativa entre tempo e sexo. O desvio-padrão revelou diferenças inter-individuais marcantes, sobretudo nos testes ER, SM e SL. A correlação de Pearson apresentou uma estabilidade moderada. No teste Equilíbrio à Retaguarda, em ambos os sexos, e Saltos Monopedais nos meninos não se verificou nenhum tracking no desempenho o que revela uma forte heterogeneidade no desenvolvimento da Coordenação Motora ao longo dos quatro anos. Tais resultados reafirmam o direito à diferença nos níveis de coordenação e apelam para o entendimento do seu significado em termos pedagógicos.
URI: http://hdl.handle.net/10198/2724
ISSN: 1415-8426
Versão do Editor: http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/4197/3509
Appears in Collections:DCDEF - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Renata_Tracking Coordenação Açores_RBCDH_2008.pdf994,96 kBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE