Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Ciências do Desporto e Educação Física >
DCDEF - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/2724

Título: Coordenação motora: um estudo de tracking em crianças dos 6 aos 10 anos da Região Autónoma dos Açores, Portugal
Autor: Deus, Renata K. Batista Coelho
Bustamante, Alcibíades
Lopes, Vítor P.
Seabra, André
Silva, R.G.
Maia, José A.R.
Palavras-chave: Coordenação motora
Estudo longitudinal-misto
Estabilidade
Tracking
Issue Date: 2008
Editora: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Citação: Deus, Renata K. Batista Coelho; Bustamante, Alcibíades; Lopes, Vítor P.; Seabra, André; Silva, Rui Garganta; Maia, José A.R. (2008) - Coordenação motora: um estudo de tracking em crianças dos 6 aos 10 anos da Região Autónoma dos Açores, Portugal. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. ISSN 1415-8426. 10:3. p. 215-222
Resumo: O objetivo do estudo é caracterizar o desenvolvimento coordenativo em crianças açorianas dos 6 aos 10 anos em função do sexo e estimar a estabilidade da mudança intraindividual nas diferenças interindividuais ao longo dos quatro anos. A amostra de 285 crianças (143 meninos e 142 meninas) é proveniente do estudo longitudinal-misto da Região Autônoma dos Açores (RAA). A coordenação motora (CoM) foi determinada com a bateria de testes KTK que compreende 4 provas: equilíbrio à retaguarda (ER), saltos laterais (SL), saltos monopedais (SM) e transposição lateral (TL). As estatísticas descritivas básicas, a ANOVA II, assim como as auto-correlações foram realizadas no SPSS 15. Recorremos ao y de Foulkes e Davies para verificar a quantidade de crianças que mantêm a mesma posição relativa. As medidas descritivas básicas revelaram um incremento das médias, em ambos os sexos, ao longo da idade. A ANOVA II mostrou diferenças significativas em todos os testes ao longo dos quatro anos e, somente no teste ER foi encontrada uma interação significativa entre tempo e sexo. O desvio-padrão revelou diferenças inter-individuais marcantes, sobretudo nos testes ER, SM e SL. A correlação de Pearson apresentou uma estabilidade moderada. No teste Equilíbrio à Retaguarda, em ambos os sexos, e Saltos Monopedais nos meninos não se verificou nenhum tracking no desempenho o que revela uma forte heterogeneidade no desenvolvimento da Coordenação Motora ao longo dos quatro anos. Tais resultados reafirmam o direito à diferença nos níveis de coordenação e apelam para o entendimento do seu significado em termos pedagógicos.
URI: http://hdl.handle.net/10198/2724
ISSN: 1415-8426
Versão do Editor: http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/4197/3509
Appears in Collections:DCDEF - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Renata_Tracking Coordenação Açores_RBCDH_2008.pdf994,96 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia