Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Ciências do Desporto e Educação Física >
DCDEF - Capítulos de Livros >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/2566

Título: Estabilidade e mudança na actividade física: a problemática do tracking
Autor: Lopes, Vítor P.
Issue Date: 2009
Editora: Lidel
Citação: Lopes, Vítor P. (2009) - Estabilidade e mudança na actividade física. A problemática do tracking. In Actividade Física, Saúde e Lazer. Lisboa: Lidel. p. 125-139. ISBN 978-972-757-502-2
Resumo: Estudos de natureza epidemiológica têm demonstrado uma associação forte e consistente entre actividade física, aptidão física e saúde. Uma das questões centrais quando se trata de promover os hábitos de actividade física na infância e juventude é a de saber se esses hábitos se mantêm até, e durante, a idade adulta. De facto, a promoção da actividade física nestes escalões etários parte do pressuposto de que uma vez adquiridos os hábitos, estes se mantêm estáveis ao longo da vida dos sujeitos. Os estudos sobre a aderência à actividade física têm como preocupação implícita as questões da estabilidade e do tracking. No contexto da literatura desenvolvimentalista o termo tracking significa a inalteração do percurso de desenvolvimento interindividual. Uma característica ou traço evidencia tracking quando o processo de desenvolvimento e crescimento dos diferentes sujeitos nesse traço percorre canais ou caminhos (track) de desenvolvimento paralelos ou pelo menos com poucos cruzamentos. O tracking refere-se, portanto, à manutenção da posição relativa do sujeitos, isto é, à estabilidade no seio de um grupo quando avaliado longitudinalmente. O tracking refere-se também à possibilidade de predizer os valores dos sujeitos no momento a partir dos valores conhecidos no momento t. Os resultados de vários estudos longitudinais mostram que tracking da actividade física durante a adolescência e entre adolescência e a idade adulta é baixo, o que leva a supor que a actividade física é um comportamento pouco estável ao longo da vida dos sujeitos. Por outro lado, o comportamento sedentário durante a adolescência apresenta um tracking mais elevado do que o comportamento activo. Em suma, a estabilidade e o tracking são conceitos fundamentais quando se analisam dados longitudinais. A generalidade dos resultados dos estudos longitudinais sobre a dinâmica evolutiva da actividade física indica que a actividade física apresenta um tracking moderado a baixo.
URI: http://hdl.handle.net/10198/2566
ISBN: 978-972-757-502-2
Appears in Collections:DCDEF - Capítulos de Livros

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Estabilidade e mudança na actividade física.pdf2,02 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia