Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Ciências do Desporto e Educação Física >
DCDEF - Capítulos de Livros >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/2566

Título: Estabilidade e mudança na actividade física: a problemática do tracking
Autor: Lopes, Vítor P.
Issue Date: 2009
Editora: Lidel
Citação: Lopes, Vítor P. (2009) - Estabilidade e mudança na actividade física. A problemática do tracking. In Actividade Física, Saúde e Lazer. Lisboa: Lidel. p. 125-139. ISBN 978-972-757-502-2
Resumo: Estudos de natureza epidemiológica têm demonstrado uma associação forte e consistente entre actividade física, aptidão física e saúde. Uma das questões centrais quando se trata de promover os hábitos de actividade física na infância e juventude é a de saber se esses hábitos se mantêm até, e durante, a idade adulta. De facto, a promoção da actividade física nestes escalões etários parte do pressuposto de que uma vez adquiridos os hábitos, estes se mantêm estáveis ao longo da vida dos sujeitos. Os estudos sobre a aderência à actividade física têm como preocupação implícita as questões da estabilidade e do tracking. No contexto da literatura desenvolvimentalista o termo tracking significa a inalteração do percurso de desenvolvimento interindividual. Uma característica ou traço evidencia tracking quando o processo de desenvolvimento e crescimento dos diferentes sujeitos nesse traço percorre canais ou caminhos (track) de desenvolvimento paralelos ou pelo menos com poucos cruzamentos. O tracking refere-se, portanto, à manutenção da posição relativa do sujeitos, isto é, à estabilidade no seio de um grupo quando avaliado longitudinalmente. O tracking refere-se também à possibilidade de predizer os valores dos sujeitos no momento a partir dos valores conhecidos no momento t. Os resultados de vários estudos longitudinais mostram que tracking da actividade física durante a adolescência e entre adolescência e a idade adulta é baixo, o que leva a supor que a actividade física é um comportamento pouco estável ao longo da vida dos sujeitos. Por outro lado, o comportamento sedentário durante a adolescência apresenta um tracking mais elevado do que o comportamento activo. Em suma, a estabilidade e o tracking são conceitos fundamentais quando se analisam dados longitudinais. A generalidade dos resultados dos estudos longitudinais sobre a dinâmica evolutiva da actividade física indica que a actividade física apresenta um tracking moderado a baixo.
URI: http://hdl.handle.net/10198/2566
ISBN: 978-972-757-502-2
Appears in Collections:DCDEF - Capítulos de Livros

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Estabilidade e mudança na actividade física.pdf2,02 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE