Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Educação >
Departamento de Ciências do Desporto e Educação Física >
DCDEF - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/2565

Título: A coordenação motora é preditora dos níveis de actividade física habitual?
Autor: Lopes, Vítor P.
Rodrigues, Luis Paulo
Maia, José A.R.
Palavras-chave: Crianças
Longitudinal
Aptidão física
Proficiência motora
Issue Date: 2009
Editora: Instituto Politécnico de Viana do Castelo
Citação: Lopes, Vítor P.; Rodrigues, Luis Paulo; Maia, J. A. R. (2009) - A coordenação motora é preditora dos níveis de actividade física habitual? In Estudos em desenvolvimento motor. Vol. II. ISBN 978-989-95980-3-4. p. 115-124
Resumo: Os níveis de actividade física habitual (AF) são um factor importante na prevenção de uma série de doenças crónicas. Supõe-se que os hábitos de AF que se instalam durante a infância poderão perdurar até à idade adulta, contudo não estão esclarecidos quais os factores associados à adesão à prática de AF. O objectivo deste trabalho é estudar a associação dos níveis de AF com a coordenação motora (CM), as habilidades motoras (HM) e a aptidão física (ApF) em crianças. A amostra foi constituída por 144 crianças (meninas n = 68, meninos n = 78) com idades compreendidas entre os 4 e os 9 anos. Foi utilizada bateria Fitnessgram para avaliar a ApF nos seguintes itens (apenas nas crianças com idade superior a 5 anos: push-up, curl-up, trunk-lift e corrida/marcha da milha. A coordenação motora foi avaliação através da bateria KTK. As habilidades motoras foram avaliadas com a bateria TGMD2. A AF habitual foi avaliada através de pedometria, tendo sido colocado em cada criança um pedómetro que recolheu os passos ao longo de uma semana completa. Para análise foi considerada a média diária de passos. Foi realizada uma regressão múltipla passo-a-passo, tendo a AF como variável dependente. De todas as variáveis apenas a avaliação locomotora da bateria de habilidades motoras TGMD2 foi retida como preditor dos níveis de AF. A variância explicada é baixa (1%).
URI: http://hdl.handle.net/10198/2565
ISBN: 978-989-95980-3-4
Appears in Collections:DCDEF - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Lopes_LuisPaulo_Maia_A coordenação motra é preditora da AF.pdf207,88 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


© Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia