Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/18061
Título: Blocos ecológicos de solo-cimento com incorporação de resíduos
Autor: Ferreira, Débora
Luso, Eduarda
Cruz, Maria
Palavras-chave: Blocos solo-cimento
Ecológicos
Resíduos
Data: 2018
Citação: Ferreira, Débora; Luso, Eduarda; Cruz, Maria (2018) - Blocos ecológicos de solo-cimento com incorporação de resíduos. In REHABEND 2018 - CONSTRUCTION PATHOLOGY, REHABILITATION TECHNOLOGY AND HERITAGE MANAGEMENT. Cáceres, Espanha. ISBN 978-84-697-7033-7
Resumo: Neste artigo pretende-se fazer uma revisão dos trabalhos já realizados em blocos de solo-cimento com utilização de resíduos, o que servirá de base para o projeto VALORCOMP em fase inicial e que pretende caracterizar blocos ecológicos resultantes de uma mistura homogénea e compactada de solo, cimento, água e resíduos em proporções adequadas, curados e sem qualquer tipo de cozedura. O solo é uma matéria-prima abundante, com bom comportamento térmico, reciclável e reutilizável, incombustível, não tóxico e sem necessidade de processos de transformação dispendiosos, o que permite eleger este material como uma das alternativas para a construção sustentável. As limitações do solo, enquanto material de construção, em particular o seu comportamento mecânico e a sua suscetibilidade na presença da água, podem ser minimizadas através de processos de estabilização de solos. Na composição dos blocos, o solo é o elemento com percentagem mais elevada e o cimento é adicionado em várias proporções com o objetivo de exercer uma ação aglutinante, sendo responsável pelas propriedades de resistência mecânica do produto final. Adicionando resíduos à composição dos blocos as suas propriedades mecânicas, físicas e térmicas ficam alteradas, sendo necessário fazer a sua determinação em laboratório a fim de avaliar o potencial de recuperação dos resíduos. Os principais resíduos orgânicos encontrados na pesquisa efetuada foram as cascas de ovos ou cinzas, cascas de arroz, bagaço de malte, de cana-de-açúcar, cinzas de caldeira, resíduos da indústria do papel, da madeira e lixo orgânico depositado em aterros. Os melhores resultados em termos de desempenho global foram os conseguidos com as cascas de ovos ou cinzas, cascas de arroz, bagaço de banana e resíduos orgânicos, o que permite constatar que esta alternativa de reutilização dos resíduos, além das vantagens ambientais também pode possibilitar uma diminuição dos custos associados aos aterros.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/18061
ISBN: 978-84-697-7033-7
Aparece nas colecções:ESTiG - Artigos em Proceedings Não Indexados à WoS/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
REHABEND_2018_BTC_resíduos.pdf986,65 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.