Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Tecnologia e Gestão >
Informática e Comunicações >
IC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/1646

Título: Conceitos em sistemas de informação: UML e a sua adequação ao FRISCO
Autor: Fernandes, José Eduardo
Palavras-chave: Sistema de informação
UML
FRISCO
Issue Date: 2002
Editora: Universidade do Minho
Citação: Fernandes, José Eduardo (2002)- Conceitos em sistemas de informação: UML e a sua adequação ao FRISCO. Braga: Universidade do Minho. Dissertação de Mestrado em Sistemas de Informação
Resumo: A área de Sistemas de Informação tem sido invadida de conceitos mal definidos e terminologia mal empregue, juntamente com metodologias e linguagens não solidamente fundamentadas. Tal tem sido motivo de preocupação para a comunidade de sistemas de informação e alvo de estudos no sentido de analisar, sugerir ou propor formas mais correctas e fundamentadas de expressar o conhecimento e de estabelecer a comunicação. O relatório FRISCO (“Framework of Information System Concepts”) realizado pelo “IFIP WG 8.1 Task Group FRISCO” é um destes estudos, no qual se propõe um esquema de conceitos entendidos como relevantes para a área de sistemas de informação, os quais permitam, juntamente com uma terminologia adequada, uma comunicação mais clara, efectiva e não ambígua na área sistemas de informação. Paralelamente, a linguagem UML (“Unified Modeling Language”) surgiu e tornou-se como um standard na modelação de sistemas orientados a objectos, a qual sendo destinada essencialmente para a modelação de sistemas de software, advoga na sua especificação a flexibilidade para ser usada para a modelação de outros sistemas que não de software. Este estudo pretende analisar até que ponto a linguagem UML é adequada para a descrição/modelação de sistemas de informação, com base no esquema de conceitos de sistemas de informação proposto pelo FRISCO. É feita uma breve introdução a como o UML organiza e apresenta o seu metamodelo e, no que respeita ao FRISCO, também é feita uma breve apresentação focando os pressupostos ontológicos que sustentam a sua visão ontológica e a forma como foi construído o seu esquema de conceitos propostos. Para além de uma reflexão sobre várias questões que levantam dificuldades em considerar como suficiente a adequação do UML ao FRISCO, procede-se neste estudo a à análise da adequação do UML para representar cada um dos conceitos propostos pelo FRISCO. Desta análise é apresentada uma síntese das conclusões. Este trabalho enquadra-se nos domínios de ontologias, sistemas de conceitos e linguagens de modelação orientadas a objecto, e constitui um contributo para o esclarecimento de questões relativas a conceitos utilizados na modelação de sistemas de informação. The Information Systems area has been invaded with no sound basis concepts and terminology jointly with methodologies and languages. This has been a motive of concern to the information systems community and several studies are being made in order to analyse, suggest or recommend more correct and well-founded ways of expressing knowledge and establishing communication. The FRISCO (“Framework of Information System Concepts”) report of the IFIP WG 8.1 Task Group FRISCO is one of these studies; it suggests a scheme of concepts viewed as relevant to the information systems area, which may enable, together with the correct terminology, a more clear, effective and not ambiguous communication. At the same time the UML (“Unified Modeling Language”) language appeared and became standard in the modelling of object oriented systems which aims essentially to the modelling of software systems and has in its specification the flexibility to be used in the modelling of other systems. This study has the intention of analysing how well is the UML language suited to be used in the description/modelling of information systems with its basis on the scheme of concepts considered relevant by FRISCO. A brief introduction is done to the organization and to the presentation of the UML metamodel in its specification‟s document and, on what concerns to FRISCO, an introduction is also done focusing the ontological assumptions that sustain its ontological vision and the way the FRISCO built the schema of proposed concepts. Beyond a reflection about several issues that arise difficulties in accepting the UML as compatible to FRISCO‟s concepts, this study proceeds to the analysis of how well UML is suited to represent each of the FRISCO proposed concepts. From this analysis, a synthesis is elaborated. This study is a contribution to the elucidation of questions concerning the usage of concepts in information systems‟ modelling.
URI: http://hdl.handle.net/10198/1646
Appears in Collections:IC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
jef_2002_DissertacaoMestrado.pdf1,98 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE