Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior de Tecnologia e Gestão >
Economia e Gestão >
DEG - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/1264

Título: Sobre os descontos-prémios dos fundos de investimento fechados no contexto da teoria do sentimento do investidor
Autor: Monte, Ana Paula
Palavras-chave: Closed-end Funds
Descontos nos fundos de investimento fechados
Sentimento do investidor
Teorias racionais
Teorias comportamentais
Análise de dados em painel
Issue Date: 2000
Editora: Universidade do Minho, Escola de Economia e Gestão
Citação: Monte, Ana Paula (2000) - Sobre os descontos-prémios dos fundos de investimento fechados no contexto da teoria do sentimento do investidor. Braga : Universidade do Minho, Escola de Economia e Gestão. Dissertação de Mestrado em Gestão - Área de especialização em Finanças Empresariais
Resumo: A persistência e existência dos descontos/prémios relativos aos fundos de investimento fechados tem intrigado a comunidade financeira, quer académicos quer práticos, pois parece desafiar a eficiência dos mercados e teoria sobre avaliação de activos. Pelo facto das acções dos fundos de investimento fechados serem transaccionadas nas Bolsas de Valores, assim como os activos que compõem a sua carteira, seria de esperar que não houvesse discrepâncias, persistentes, entre o valor de mercado do fundo e o seu valor patrimonial líquido, pois o mercado encarregar-se-ia de ajustar e corrigir os preços, tanto mais que a informação é amplamente divulgada para ambos. Neste contexto, desenvolvemos o nosso trabalho procurando explicar a existência e persistência dos descontos/prémios e, dado a sua profunda relação com o objectivo principal, também fomos investigar a correlação entre os descontos dos diversos fundos e de cada um ao longo do tempo; a reversão para a média dos descontos e da sua variação semanal, e o seu poder previsional sobre a rendibilidade das acções do fundo e do valor patrimonial líquido. Tudo isto tendo por enquadramento a teoria do sentimento do investidor, através do modelo de De Long, Shleifer, Summers & Waldmann (1990), e baseando-nos na metodologia de Brauer (1993) e no procedimento de extracção de sinal de French e Roll (1986). Este trabalho teve por base uma amostra de 41 fundos de investimento fechados Norte – Americanos, os quais investem principalmente em acções ou obrigações, transaccionados na NYSE ou na AMEX, durante o período de Janeiro de 1987 a Junho de 1999 (inclusivé), obtida através da base de dados da Wiesenberger, A Thomson Financial Company. Verificamos que a proporção estimada da variância da variação semanal estandardizada dos descontos explicada pelo sentimento do investidor, no período total em estudo, foi de 8.6%. Os resultados da análise dos dados em painel confirmaram a relativa pouca importância da teoria do sentimento do investidor na explicação dos descontos. No entanto, dada a evidência empírica resultante das implicações desta teoria quanto ao comportamento dos descontos/prémios (v.g.: a correlação positiva entre os descontos/prémios, a reversão para a média destes, etc.), esta poderá ser um dos factores a ter em conta na explicação da persistência dos descontos/prémios dos fundos de investimento fechados. ABSTRACT The persistence and existence of discounts/premiums concerning closed-end funds has been surprising the financial community, either academics, either practitioners, since it seems to challenge the market efficiency and the assets pricing theory. Taking into account that the closed-end funds stocks are traded on the Stock Exchange, as well as the assets of its portfolio, no discrepancies would be expected, between the market value of the fund and its net asset value, since the market should be able to adjust and correct the prices, due to the fact that the information is widely diffused by both. In this context, our work has been developed in order to attempt to explain the existence and persistence of the discounts/premiums and, due to their straight relation with the main objective, it was also investigated the correlation between the discounts of the different funds and of each other along the time; the mean reversion in the discounts and its weekly change, and its predictive power on the stock funds returns and its net asset value. All of this taking into account the investor sentiment theory, throw the De Long, Shleifer, Summers & Waldmann (1990) model, and based on the Brauer (1993) methodology and the signal extraction procedure by French and Roll (1986). This work was based on a sample of 41 closed-end funds from USA, which mainly invest in stocks or bonds , traded at NYSE or AMEX, from January 1987 until June 1999 (inclusive), obtained throw the Wiesenberger, A Thomson Financial Company database. It was observed that the estimated proportion of the variance of weekly standardised change on discounts explained by the investor sentiment, during the total studied period, was 8.6%. The results of the panel data corroborate the relatively little importance of the investor sentiment theory on the discounts explanation. Nevertheless, owing to the empirical evidence resulting from the implications of this theory regarding the behaviour of discounts/premiums (e.g.: the positive correlation between discounts/premiums, their mean reversion, etc.), this could be one of the factors to take into account on the persistence explanation of the discounts/premiums of the closed-end funds.
URI: http://hdl.handle.net/10198/1264
Appears in Collections:DEG - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
dissertM_apmonte_2000.pdf2,03 MBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE