Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/12566
Título: Avaliação térmica provocada pela furação óssea
Autor: Sampaio, Cátia
Fonseca, E.M.M.
Pereira, Ana I.
Queijo, Luís
Palavras-chave: Implantologia
Necrose
Termografia
Temopares
Elementos finitos
Data: 2014
Editora: IPB
Citação: Sampaio, Cátia; Fonseca, Elza M.M.; Pereira, Ana I.; Queijo, Luís (2014) - Avaliação térmica provocada pela furação óssea. In II Encontro de Jovens Investigadores do Instituto Politécnico de Bragança.
Resumo: Com este trabalho pretende-se avaliar o desenvolvimento da temperatura no osso cortical e trabecular, devido ao aquecimento provocado pelo processo de furação, utilizando técnicas experimentais e numéricas. Foram realizadas visitas a duas clínicas para acompanhamento da técnica de implantologia dentária e recolhidas imagens termográficas para a leitura da temperatura na broca após a furação. Na colocação de implantes dentários as variáveis que interferem no processo de furação do osso são: o material, o diâmetro, a geometria da ponta da broca, etc. A metodologia apresentada revela-se diferenciadora de outros trabalhos, pois são utilizados materiais compósitos com características similares aos materiais in vivo. Os métodos experimentais são baseados nas técnicas de termografia e introdução de termopares durante a furação dos diferentes materiais. Os métodos numéricos utilizam a técnica de elementos finitos e são validados com os resultados experimentais, tendo-se obtido um erro de 1,6% para o material Cortical+Denso, 2,4% no Cortical-Denso, 5,4% no Trabecular+Denso e 2,0% no Trabecular-Denso. Neste trabalho concluiu-se que a temperatura na broca aumentou consoante a densidade e a estrutura do material. Relativamente à densidade há uma diferença de temperatura de 47,4ºC para o material cortical e 11,8ºC no trabecular. No que se refere à estrutura, a diferença de temperaturas entre materiais mais densos é de 36,7ºC e nos menos densos é 1,4ºC. Verificou-se que a temperatura na broca é superior à temperatura no osso, sendo que no material Cortical+Denso há uma diferença de 48,0ºC, no Cortical-Denso 3,5ºC, no Trabecular+Denso 12,9ºC e no Trabecular-Denso 3,1ºC.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/12566
Aparece nas colecções:DMA - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RACN32.pdf219,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.