Biblioteca Digital do Instituto Politécnico de Bragança   Instituto Politécnico de Bragança

Biblioteca Digital do IPB >
Escola Superior Agrária >
Teses de Mestrado >
AGR - Agroecologia >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10198/1200

Título: Efeito do fosfonato de potássio na protecção das raízes do castanheiro (Castanea sativa Mill.) contra Phytophthora cinnamomi
Autor: Coelho, Valentim
Orientador: Gouveia, Eugénia
Nunes, Luís
Palavras-chave: P. cinnamomi
Doença da tinta do castanheiro
Raízes
Fosfonato potássico
P. cinnamomi
Chestnut ink disease
Roots
Potassium phosphonate
Issue Date: 2009
Editora: Instituto Politécnico de Bragança, Escola Superior Agrária
Citação: Coelho, Valentim Pereira dos Santos - Efeito do fosfonato de potássio na protecção das raízes do castanheiro (Castanea sativa Mill.) contra Phytophthora cinnamomi. Bragança: Instituto Politécnico, Escola Superior Agrária, 2009. Dissertação de Mestrado em Agroecologia
Resumo: A Doença da Tinta do Castanheiro, é considerada como uma das principais causas do desaparecimento dos soutos. Phytophthora cinnamomi e P. cambivora são as duas espécies associadas à Doença da Tinta do Castanheiro, sendo P. cinnamomi a espécie preponderante na doença da tinta em Portugal. Os agentes patogénicos que causam a Doença da Tinta no Castanheiro provocam uma situação de difícil solução, pois estes possuem formas de sobrevivência e de disseminação que lhes permite manterem-se no solo quase indefinidamente. Os meios de luta disponíveis para combater as doenças provocadas por Phytophthora, não têm, até hoje, resolvido de forma eficiente e duradoura os problemas sanitários das culturas e das florestas atacadas por estes parasitas. Actualmente os fosfitos, sais ou os ésteres do ácido fosforoso, por estarem associados com os mecanismos biológicos de resistência e induzirem na planta mecanismos de defesa são uma forma alternativa no combate contra P. cinnamomi. Com este trabalho estudou-se o efeito da aplicação foliar de fosfonato potássico em plantas jovens de castanheiro que cresceram em substrato inoculado com P. cinnamomi. Estudou-se ainda um método indirecto, por inoculação de P. cinnamomi na parte aérea da planta, para determinar o efeito protector nas raízes e o efeito in vitro do fosfonato potássico e fosetil-Al em diferentes isolados de Phytophthora e outros fungos associados com o castanheiro. Os resultados obtidos mostram que a aplicação foliar do fosfonato potássico, protegeu as raízes dos castanheiros, não evidenciando as planta tratadas com fosfonato potássico sintomas da Doença da Tinta. Todas as plantas que cresceram em substrato inoculado com P. cinnamomi e sem aplicação foliar de fosfonato potássico evidenciaram sintomas característicos da doença com epinastia e necrose das folhas. A análise estatística evidenciou diferenças significativas entre tratamentos em todos os parâmetros relacionados com as raízes. O peso seco das raízes secundárias foi o parâmetro fisiológico mais afectado, tendo as plantas sem tratamento com fosfonato potássico menor comprimento radicular e menor numero de raízes assim como grande extensão de podridão radicular. A protecção conferida pelo fosfonato de potássio avaliada por inoculação de P. cinamomi na parte aérea da planta revelou que o comprimento da lesão é superior nas plantas não tratadas com fosfonato potássico ao contrário do verificado em plantas não tratadas tendo sido considerado uma metodologia adequada para avaliar o efeito protector da substância utilizada. A análise da toxicidade in vitro revelou que os valores de EC50 variam entre 0,64 μg/ml e 31,56 μg/ml para P. cinnamomi e 9,92 μg/ml e 22,44 μg/ml para P. cambivora. O fosetil-Al apresentou baixa toxicidade in vitro nas diferentes espécies de Phytophthora. Chestnut Ink Disease is considered one of the most important causes of the disappearance of the chestnut orchards. The two associated species to the chestnut ink disease are Phytophthora cinnamomi and P. cambivora, being the first one the foremost important cause of this disease in Portugal. The pathogenic agents related to the ink disease in chestnut bring out a situation of complex resolution, due to their survival and spreading ways, that allow them to remain in the soil almost indefinitely. The available control means against diseases caused by Phytophthora, haven’t been able, so far, to resolve, in a long-lasting and efficient way the health problems of crops and forests infected by these parasites. Currently, phosphites, salts or esters of phosphorous acid, due to their relation to the biological resistance mechanisms, as well as their ability to induce defense mechanisms in plants, are an alternative way to control P. cinnamomi. The aims of this work are to evaluate the effect of foliar application of potassium phosphonate in young plants of chestnut in the radicular protections against Phytophthora. An indirect method was also tested, by P. cinnamomi inoculation in the aerial part of the plant, to determine the protective effect on roots and in vitro effect of potassium phosphonate and fosetil-Al in different Phytophthora isolates and other fungi associated with the chestnut. The achieved results showed that the plants treated with foliar application of potassium phosphonate didn´t show the symptoms of ink disease, leading to the conclusion that this product did protect the chestnut roots against this disease. All the plants grown in substrate inoculated with P. cinnamomi and without foliar application of potassium phosphonate showed symptoms of the disease with epinasty and necrosis of leaves. A statistic analysis provides significant differences between treatments in all the root related parameters. Dry root weight was the most affected physiological parameter, and the plants without treatment with potassium phosphonate have lower root length and lower number of roots. The potassium phosphonate protection action, evaluated with the inoculation of P. cinamomi in branches of the plant revealed that the length of the lesion is higher in plants not treated with potassium phosphonate due to the lack of the protection granted by this compound, thus proving to be an adequate methodology to evaluate the protective effect of the used substance. The in vitro toxicity analyses revealed EC50 ranging from 0,64 mgL-1 to 31,56 mgL-1 for P. cinnamomi and 9,92 mgL-1 to 22,44 mgL-1 for P. cambivora. Fosetyl-Al showed low toxicity in vitro in different species of Phytophthora.
URI: http://hdl.handle.net/10198/1200
Appears in Collections:AGR - Agroecologia

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese Mestrado (Valentim Coelho).pdf1,37 MBAdobe PDFView/Open

Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 


  © Instituto Politécnico de Bragança - Biblioteca Digital - Feedback - Statistics
  Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE