Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/11164
Título: Análise termomecânica de perfis enformados a frio
Autor: Mendonça, Miguel
Ramos, Rui
Mesquita, L.M.R.
Palavras-chave: Enformados a frio
Ensaios experimentais
Eurocódigo
Instabilidade
Resistência ao fogo
Data: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Bragança
Citação: Mendonça, Miguel; Ramos, Rui; Mesquita, L.M.R.(2013) - Análise termomecânica de perfis enformados a frio. In I Encontro de Jovens Investigadores do Instituto Politécnico de Bragança: livro de resumos. Bragança
Resumo: Os perfis enformados a frio têm uma grande aplicação em estruturas de aço leve (“lightsteelframing”), nomeadamente em edifícios, devido à sua leveza e resistência mecânica específica. Tratando-se de elementos estruturais de parede fina, são em geral classificados como secções de classe 4 segundo o Eurocódigo 3, parte1 e sujeitos a fenómenos de instabilidade local, distorcional e global, ou uma interação destes três modos. Quando expostos a uma condição de incêndio atingem o colapso a baixas temperaturas, traduzindo-se num baixo tempo de resistência ao fogo. Este trabalho aborda o comportamento térmico e mecânico de perfis de aço enformados a frio através de um estudo experimental à temperatura ambiente e simultaneamente em condições de incêndio. São analisadas secções C e Z com espessuras de chapa de 1.5 e 2[mm] e três alturas da secção distintas. A capacidade resistente dos perfis é determinada à temperatura ambiente por um conjunto de 12 testes através da aplicação de uma força de compressão continuamente crescente até se atingiro colapso do elemento. Em situação de incêndio são realizados 24 testes num forno de resistência ao fogo, apresentado na Figura 1, nos quais o elemento estrutural é submetido a um carregamento mecânico constante, representativo de um grau de utilização, e simultaneamente ao fogo através da curva de incêndio padrão. Estes ensaios permitem a determinação do tempo de resistência ao fogo e da temperatura crítica dos perfis ensaiados. Os resultados são comparados com aqueles provenientes dos modelos simplificados do Eurocódigo 3, verificando-se que, tendencialmente, os obtidos pelos modelos simplificados são em geral superiores aos obtidos nos ensaios experimentais, como se apresenta na Figura 1.
URI: http://hdl.handle.net/10198/11164
Aparece nas colecções:DMA - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2013 EJI Livro de Resumos v4-resumo.pdf985,36 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.