Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/10823
Título: Sistemas agro-pecuários de montanha de Trás-os-Montes. Um caso de estudo
Autor: Pires, Jaime
Moreira, Nuno
Cabanas, J.E.
Pires, João
Fernández-Núñez, E.
Aguiar, Carlos
Bernardo, Adelino
Rodrigues, M.A.
Palavras-chave: Agroecossistema
Pecuária biológica
Eficiência
Sustentabilidade
Data: 2011
Editora: Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Bragança
Citação: Pires, Jaime; Moreira, Nuno; Cabanas, J.E.; Pires, João; Fernández-Núñez, E.; Aguiar, Carlos; Bernardo, Adelino; Rodrigues, M.A. (2011) - Sistemas agro-pecuários de montanha de Trás-os-Montes. Um caso de estudo. In Actas do Workshop em Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. Bragança. Escola Superior Agrária, Instituto Politécnico de Bragança. ISBN 978-972-745-116-6
Resumo: Com o objectivo de avaliar as potencialidades de conversão ao modo de produção em agricultura biológica de explorações agro-pecuárias de montanha, procedeu-se durante o período 2002-2003, à recolha sistematizada de informação de modo a poder construir um modelo de funcionamento de uma exploração representativa da região de Salto - Montalegre. Para o efeito foi efectuada uma caracterização da exploração, com georeferenciação das parcelas que a constituem, bem como das culturas praticadas, complementada com uma descrição dos solos e nível de fertilidade, recolha de dados sobre as produções de origem vegetal e animal, técnicas culturais aplicadas, entradas e saídas de factores de produção e produtos. É apresentado um modelo de funcionamento dessa exploração no primeiro ano de conversão à agricultura biológica, quantificados os fluxos internos e externos do sistema, e calculada a sua eficiência energética, 0,12. Trata-se de uma exploração agro-pecuária de bovinos da raça autóctone “Barrosã”, com uma área total de 35,8 ha, em que os lameiros representam 63,1% e os lameiros de pasto/pousios arbustivos, 21,8%. As culturas anuais (milho, ferrejo de centeio, batata e outras hortícolas) representam apenas 11,5 % e o castanheiro 3,6%. O efectivo apresenta um peso vivo de 8942 kg a que corresponde um encabeçamento de 0,52 CN.ha-1. As entradas de factores de produção resumem-se a fertilizantes, equivalente a 10 kg de N, concentrados (0,512 t) e combustíveis, lubrificantes e manutenção de equipamentos. As saídas do sistema dizem respeito apenas aos vitelos para abate.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/10823
ISBN: 978-972-745-116-6
Aparece nas colecções:PTV - Artigos em Proceedings Não Indexados ao ISI/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Workshop Agroecologia 2011.pdf1 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.