Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/10698
Título: Efeito de dois sistemas de condução da videira (Vitis vinifera L., cv Tinta Roriz) nas trocas gasosas e eficiência do uso da água
Outros títulos: Effect of two grapevine (Vitis vinifera L., cv Tinta Roriz) trainning systems on leaf gas exchange and water use efficiency
Autor: Ribeiro, A.C.
Andrade, João Verdial
Palavras-chave: Vitis vinífera L.
Condutância estomática
Potencial hídrico
Data: 2014
Citação: Ribeiro, A.C.; Andrade, João Verdial (2014) - Efeito de dois sistemas de condução da videira (Vitis vinifera L., cv Tinta Roriz) nas trocas gasosas e eficiência do uso da água. In VII Congreso Ibérico de Agroingeniería y Ciencias Hortícolas. Madrid. p. 1686-1691. ISBN 978-84-695-9055-3
Resumo: Os sistemas de condução que permitem a mecanização, parcial ou total, e que facilitam as operações manuais, devido à simplicidade da sua estrutura e da poda, têm vindo a ser preferencialmente adoptados pelos viticultores. Na região de Trás-os-Montes (nordeste de Portugal) os sistemas de condução da vinha tradicionais (formas livres baixas sem qualquer sistema de suporte) tem vindo a ser reconvertidos para sistemas de condução em cordão unilateral ou bilateral ascendente e sem recurso à rega. Nesta região quente e seca as limitações de disponibilidade de água têm um grande impacto na produção e qualidade uma vez que a precipitação não é suficiente para satisfazer as necessidades hídricas da cultura e o défice hídrico desenvolve-se acentuadamente durante o verão. Neste trabalho compara-se o efeito de dois sistemas de condução (sistema tradicional em forma livre (ST) e cordão bilateral (CB)), em condições de sequeiro, no desempenho fisiológico e na eficiência do uso da água em condições de clima mediterrânico. As experiências foram conduzidas na variedade Tinta Roriz, numa vinha comercial com vinte e cinco anos localizada na região de Trás-os-Montes (sub-região do Planalto Mirandês). Foram efectuadas medições, ao pintor e ao longo da maturação, das trocas gasosas (assimilação líquida de CO2 (A) condutância estomática (gs) e taxa de transpiração (E)) e do potencial hídrico foliar de base e do meio-dia, em folhas adultas e completamente expostas ao sol. As videiras conduzidas no sistema tradicional apresentaram um melhor estado hídrico (potencial hídrico foliar de base e do meio-dia superior às videiras conduzidas em cordão bilateral). Em relação às trocas gasosas, as videiras conduzidas nesse sistema apresentaram uma maior taxa de assimilação líquida de CO2 e uma maior eficiência intrínseca do uso da água (A/gs). Estes resultados preliminares mostram que o sistema de condução tradicional, sem rega, parece melhor adaptado a esta região quente e seca.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/10698
ISBN: 978-84-695-9055-3
Aparece nas colecções:CIMO - Publicações em Proceedings Indexadas à WoS/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A.C.Ribeiro&Andrade_Madrid.pdf256,24 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.