Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10198/10060
Título: Utilização de bioindicadores na monitorização e certificação da qualidade do olival
Autor: Santos, Sónia A.P.
Patanita, M. Isabel
Sousa, J. Paulo
Fonseca, Felícia
Bento, Albino
Pinheiro, Lara A.
Gonçalves, C.
Queirós, Anabela
Benhadi-Marín, Jacinto
Guerreiro, Isabel
Carvalho, F.
Ferreira, A.
Silva, P.M.
Campos, M.
Pereira, J.A.
Palavras-chave: Agroecossistema
Artrópodes
Biodiversidade
Sustentabilidade
Alentejo
Trás-os-Montes
Data: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Bragança
Citação: Santos, S.A.P.; Patanita, M.I.; Sousa, J.P.; Fonseca, F.; Bento, A.; Pinheiro, L.A.; Gonçalves, C.; Queirós, A.; Benhadi-Marin, J.; Guerreiro, I.; Carvalho, F.; Ferreira, A.; da Silva, P.M.; Campos, M.; Pereira, J.A. (2012). Utilização de bioindicadores na monitorização e certificação da qualidade do olival. In Livro de Resumos do Fórum CIMO – Ciência e Desenvolvimento 2012. Bragança. ISBN 978-972-745-147-0
Resumo: A intensificação das práticas agrícolas com recurso, na maioria das vezes, a aplicações de pesticidas e a mobilizações e fertilizações frequentes do solo, têm como consequência a degradação dos recursos naturais e a perda de biodiversidade nos agroecossistemas. Por outro lado, os efeitos destas práticas têm sido estudados nas últimas décadas e, devido aos seus impactes negativos, os agricultores têm sido encorajados a promover práticas agrícolas ambientalmente sustentáveis através da proteção e do incremento do estado dos agroecossistemas e da sua biodiversidade. No entanto, os benefícios ambientais gerados por estas políticas não podem ser avaliados sem que se estabeleça uma ferramenta apropriada para monitorizar a alteração das práticas agrícolas. Neste sentido, a monitorização ambiental da qualidade e sustentabilidade dos agroecossistemas pode ser obtida através do estabelecimento de indicadores biológicos como ferramentas de avaliação. Existe no entanto uma falta considerável de espécies indicadoras para avaliação de sustentabilidade. Este trabalho enquadra-­se no projeto -­‐ PTDC/AGR-PRO/111123/2009: A utilização de indicadores biológicos como ferramentas para avaliar o impacte de práticas agrícolas na sustentabilidade do olival – cujo principal objetivo visa o estabelecimento de espécies de artrópodes que possam ser utilizadas como bioindicadores de qualidade e sustentabilidade. Os grupos taxonómicos que serão alvo deste estudo serão grupos de artópodes (e.g. Araneae, Colembola, Coleoptera e Formicidae) que incluem sobretudo, organismos predadores envolvidos em serviços ecossistémicos de regulação e portanto, importantes na luta natural contra pragas. Para que o objetivo do projeto seja atingido com sucesso serão consideradas as comunidades de artrópodes obtidas a partir de um conjunto de olivais que representam um gradiente crescente de intensidade de uso do solo. Espera‐se que os resultados deste projeto permitam implantar um sistema padronizado, baseado em indicadores biológicos, de certificação do olival biológico, dando uma ideia clara aos agricultures, legisladores e consumidores sobre a qualidade do produto.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10198/10060
ISBN: 978-972-745-147-0
Aparece nas colecções:CIMO - Resumos em Proceedings Não Indexados à WoS/Scopus

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ResumosFórumCIMO SS_2012.pdf183,71 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.